Ramos de Cultura

26 Coisas que aprendi sobre o Brasil na JMJ por um Mexicano

Holá chicos, como tinha falado no post anterior aos poucos vão saindo os fragmentos da JMJ e fora que é impossível concatenar a Jornada em um único post. Então continuando a jornada de histórias, relatos, amizades, superação, Fé… Trago a análise do amigo mexicano Josué (hooooombre que come chile/pimenta sem fazer cara feia) jajajaja e que participou da semana missionária da JMJ em minha paróquia. (tem em português y español)

México en la semana missionera

México en la semana missionera

26 coisas que aprendi com esta Jornada Mundial da Juventude no Brasil em geral:

1. Os camelôs estão em todas as partes, basta mudar a palavra “nailos, nailos” por “capa de chuva, capa de chuva”, e surgem de debaixo das pedras quando chove.
2. Eu prefiro viajar sem agência de viagens, é mais caro e não ajuda.
3. Nem todos brasileiros dançam samba, jogam futebol ou fazem capoeira, e nem mesmo os três.
4. Descobri pela JMJ e em mais de uma ocasião, que os argentinos de Buenos Aires são as pessoas realmente pedantes, mas não o resto do país.
5. Os guardanapos no Brasil parecem de plástico, são escorregadios e tão difíceis que você pode até assobiar com eles.
6. O Guaraná é realmente delicioso, natural ou com gás nada a ver com a Coca Cola que nos vendem no México.
7. Brasileiros comem bastante, comem antes ou depois.
8. A melhor coisa sobre o Brasil é o seu povo quase podia compará-los Yucatecos (Povo de Yucatán), nós somos o melhor do México.
9. No Brasil você come manteiga em abundância, todos os dias, como a maionese.
10. Salário mínimo do Brasil é o dobro do mexicano, temos muito a fazer no México
11. O MARACANÃ. Acontece que o nome dele é Mario Filho, Maracanã WTF?!
12. Afinal Mexicanos e Brasileiros acabaram se entendendo, porque falaram “espaguês” ou “portunhol”, mas acabou sendo uma conversa bastante suave.
13. Salmos das Missas brasileiras é a coisa mais bonita que eu já ouvi em qualquer igreja, de modo que devemos cantar no México
14. Eles já viram Chaves, Marimar, Maria do Bairro, Maria Mercedes, a Usurpadora e RBD mais vezes do que vimos no México
15. A água engarrafada é da Cristal, só que não é chamada de Cristal.
16. Embora a maioria dos brasileiros não comam pimenta,mas em todos os lugares existem, entretanto não tão variado e tão bom quanto no México.
17. Dão aulas de capoeira assim como zumba no México.
18. Ficamos impactados, feijão com carne de porco, cozido não é como em Yucatan, é diferente e mais rico.
19. Definitivamente é o país do futebol, se joga até em cima dos telhados das casas.
20. A areia da praia é extremamente macia, parece que está pisando em açúcar ou algodão doce e não em conchas.
21. Os brasileiros não querem argentinos, como nós os norte-americanos e provocam os paraguaios como entusiasmo.
22. Eles dizem facybooky para Facebook
23. Brasileiros na praia todos têm auto-estima nos céus, as mulheres usam maiô em duas peças e os homens em uma pequena peça, com o corpo Gym ou não, são meninos, grande, velho, magro, gordo, celulite, serrilhado, ou algo assim, mas ainda tem um corpo invejável
24. As sandálias Havaianas vendem mais que “calzaletas” ou “duramil” de Yucatan.
25. Nas contas de restaurante a gorjeta está incluída na conta que são 10% assim tem que exigir um bom serviço.
26. O transporte público é caro, três ou até quatro vezes mais caro do que em Mérida. Agora valorizam o custo metropolitano embora leve quatro dias para chegar ao meu destino.

_______________________II_______________________

Bem, não sei se a tradução ficou muito boa, entonces abaixo está a versão original 😉

Las 26 principales cosas que aprendí de esta JMJ, de este viaje y de Brasil en general:
1. Los nailoneros están en todas partes, sólo cambia la palabra “nailos, nailos” por “capa de chuva, capa de chuva” pero igual salen de debajo las piedras cuando llueve
2. Prefiero viajar sin Agencia de Viajes, sólo sale más caro y no sirve de nada
3. No todos los brasileños bailan samba, les gusta el fútbol o hacen capoeira, incluso unos no hacen ninguno de los tres
4. Descubrí por la JMJ, y en más de una ocasión, que los argentinos de Buenos Aires realmente son gente pedante, más no la del resto de su país
5. Las servilletas en brasil, parecen de plástico, son resbalosas, son tan duras que hasta puedes chiflar con ellas.
6. El Guarana realmente es delicioso, sea natural, envasado o con gas, nada que ver con lo que la coca nos quiso vender en México.
7. Los brasileños comen un chingo, no pueden hacer algo si antes o después no comen.
8. Lo mejor que tiene Brasil son su gente casi podríamos compararlos con los Yucatecos, que somos lo mejor de México
9. En Brasil se come mantequilla a montones, todos los días, como si fuera su mayonesa.
10. El salario mínimo de Brasil es el doble del mexicano, nos falta mucho por hacer en México
11. El Marcaná resulta ser que no se llama Maracaná se llama Mario Filho WTF
12. Al final mexicanos y brasileños terminamos entendiéndonos, ya sea porque ellos hablaban espagues o nosotros portuñol, pero terminábamos llevando una plática bastante fluida.
13. Los salmos de la misa brasileña es lo más hermoso que he escuchado en alguna misa, así deberíamos cantarlos en México
14. Han visto El chavo del 8, Marimar, María la del Barrio, María Mercedes, la Usurpadora y RBD más veces de lo que lo hemos visto en México
15. Hay agua embotellada Cristal, sólo que ahí se llama Crystal
16. Aunque la mayoría de los brasileños no comen chile, en todos lados hay, aunque no tan variado ni tan bueno como en México
17. Se dan clases de capoeira como zumba en México
18. Quede impactado, hay frijol con puerco, obvio no guisado como en Yucatán, es diferente pero si esta rico
19. Definitivamente es el país del fútbol, se juega hasta en los techos de las casas
20. La arena de la playa es extremadamente suave, parece que estas pisando azúcar o algodón de azúcar, y no tiene conchitas
21. Los Brasileños no quieren a los argentinos, como nosotros a los estadounidenses y se burlan de los paraguayos como nosotros de los campechanos
22. Le dicen facybooky al Facebook
23. Los brasileños en la playa todos tienen la autoestima por los cielos, usan traje de baño de dos piezas las mujeres y de una pieza pequeña los hombres, tengan cuerpo de Gym o no, estén chicos, grandes, viejos, flacos, gordos, celulíticos, con estrías, o como sea, pero aún así la mayoría tiene cuerpo envidiable
24. Las chanclas havainas se venden más que las duramil o las calzaletas en Yucatan
25. En las cuentas de los restaurantes la propina ya viene incluida a la de a Webo el 10% así que a exigir buen servicio
26. El transporte público es carísimo, 3 o hasta 4 veces más caro que en Mérida, ahora valoro el costo del metropolitano aunque tarde 4 días en llegar a mi destino

Anúncios

Navegação de Post Único

16 opiniões sobre “26 Coisas que aprendi sobre o Brasil na JMJ por um Mexicano

  1. Que maneiro, cara…
    É divertido nos ver sob a ótica de um estrangeiro 🙂
    Po, ninguém explicou pra ele que Maracanã é o nome indígena do rio que corta a região onde fica o estádio, dando nome ao bairro, inclusive? A propósito, o jornalista “Mário Filho” que dá nome ao estádio era irmão de Nelson Rodrigues.

  2. Opa, valeu. Sabe como é carioca né, nem todos se importam com referências tanto que ninguém sabe o hino do Estado, inclusive eu ^^ a gente acaba cantando uma música do Jorge Ben aqui e acolá rsrs

  3. Gualberto Praxeds em disse:

    Nossa!!! Como é bom ouvir coisas do nosso país… principalmente pq estou fora dele hoje… mas somos exatamente como vc representou… sua representação é gratificante… gracias por decirlo como lo has dicho…

  4. weslley em disse:

    Seja sempre bem vindo em nosso pais jajaja

  5. Augusto em disse:

    Adorei nos enxergar sob a ótica de uma pessoa tão carinhosa como o povo Brasileiro. Parabéns pela sua sensibilidade.

  6. Flávio Anastácio em disse:

    Muito Bom seja bem vindo até a próxima JMJ.

  7. Hey muchas gracias por compartir mi publicación en el blog y aún más por compartirla en sus muros de Facybooky jejejej sin duda son un pueblo bastante acogedor, gracias por tanta hospitalidad, espero pronto regresar para ir descubriendo más de sus costumbres, saludos a todos

  8. Katia Henriques em disse:

    Nossa, adorei este texto. Muito bom. Posso utilizá-lo em sala de aula para dar minhas aulas de espanhol? Obrigada.

  9. Adelante Katia Henriques, úsalo y sin pagar regalías jajaja solo coméntame que tal te fue… Muchas gracias 🙂 camargogjd@hotmail.com por sí desean agregarme al Facebook

  10. Rozidaili dos Santos Santana Penido em disse:

    Valeu filho, ficou ótimo e parabéns! Estou orgulhosa de voce ter-se tornado meu filho mexicano.Bjs

  11. Rita Marcia Soares em disse:

    É isso aí meu irmão Josué David! Esta JMJ, foi realmente uma troca de conhecimentos… Nós brasileiros e Vocês Mexicanos (YUCATECOS). Tivemos o prazer de conhecer e conviver por um curto, mas, gratificante TEMPO com a Alejandra e a Vianney Narvaes em nossa casa. É ficávamos o tempo todo tirando dúvidas sobre nossas culturas e as comparando. Sei que todos aprendemos muito com tudo isso, foi bom demais… Que deus continue abençoando a vida de todos vocês, e que em um futuro próximo, quem sabe, poderemos estar repetindo esta JORNADA!!!!! Beijos!!!!!!

  12. Pingback: JMJ – Relato de uma Voluntária Argentina |

  13. Milton Guanabara em disse:

    Só pessoas de bem conseguem ir a um outro pais e ver as coisas pela ótica do bem.
    Nós cariocas agradecemos pela sua educação e gentileza. Retorne sempre que possível.

  14. Pingback: Retrô – 2013 |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: