Ramos de Cultura

A compaixão do Bom Samaritano

Uma das parábolas mais lindas com certeza é esta do Bom Samaritano, devida a sua simplicidade e compaixão que comove a qualquer um. Aqui trago algumas representações desta cena que por meio da arte podemos dá mais forma a imaginação.

“Mas um samaritano que estava viajando, chegou perto dele, viu e sentiu compaixão” Lucas 10,33.

A parábola que se encontra no livro de São Lucas 10,25-37:

“Um mestre da Lei se levantou e, querendo pôr Jesus em dificuldade, perguntou: “Mestre, que devo fazer para receber em herança a vida eterna?” Jesus lhe disse: “Que está escrito na Lei? Como lês?” Ele então respondeu: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração e com toda a tua alma, com toda a tua força e com toda a tua inteligência; e a teu próximo como a ti mesmo!” Jesus lhe disse: “Tu respondeste corretamente. Faze isso e viverás”. Ele, porém, querendo justificar-se, disse a Jesus: “E quem é o meu próximo?” Jesus respondeu: “Certo homem descia de Jerusalém para Jericó e caiu nas mãos de assaltantes. Eles arrancaram-lhe tudo, espancaram-no, e foram-se embora deixando-o quase morto. Por acaso, um sacerdote estava descendo por aquele caminho. Quando viu o homem, seguiu adiante, pelo outro lado. O mesmo aconteceu com um levita: chegou ao lugar, viu o homem e seguiu adiante, pelo outro lado. Mas um samaritano que estava viajando, chegou perto dele, viu e sentiu compaixão. Aproximou-se dele e fez curativos, derramando óleo e vinho nas feridas. Depois colocou o homem em seu próprio animal e levou-o a uma pensão, onde cuidou dele. No dia seguinte, pegou duas moedas de prata e entregou-as ao dono da pensão, recomendando: “Toma conta dele! Quando eu voltar, vou pagar o que tiveres gasto a mais”. E Jesus perguntou: “Na tua opinião, qual dos três foi o próximo do homem que caiu nas mãos dos assaltantes?” Ele respondeu: “Aquele que usou de misericórdia para com ele”. Então Jesus lhe disse: “Vai e faze a mesma coisa”.

Jesus nessa parábola já começa a falar sobre a sua Igreja, onde Ele é este Bom Samaritano que nos pega machucado do mundão, cura nossas feridas, derrama o azeite que serve como medicamento e  simboliza a presença do Senhor, também representando o Espírito Santo. Com ele, eram ungidos reis e sacerdotes, conforme a vontade de Deus. E o vinho também  utilizado como medicamento, para ser aplicado externamente em ferimentos e machucados. Após limpar os cortes e estancar o sangue, o alívio que nós realmente precisamos e por fim a pensão que é a Igreja, que ele manda cuidar de nós e no final ele acertará as contas.

“Mas um samaritano que estava viajando, chegou perto dele, viu e sentiu compaixão.”

Bom Samaritano por Van Gogh:

E agora um desenho animado sobre esta parábola, ótimo para se passar as crianças e transmitir os valores morais  e Cristão de amor ao próximo:

Mais algumas ilustrações para os fãs de arte sacra e religiosa 😉

Anúncios

Navegação de Post Único

Uma opinião sobre “A compaixão do Bom Samaritano

  1. A explanação sobre os símbolos contidos na parábola foi precisa. É o que mais importa na história.

    Gostei também da galeria. Vou procurar esse plugin para usar, qualquer dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: